Prémio Enor para seis arquitectos portugueses

Duas obras arquitectónicas portuguesas, o Laboratório Químico do Museu das Ciências de Coimbra e o Mercado Público da Comenda, Alentejo, foram premiadas ‘ex aequo’ na IV edição dos Prémios de Arquitectura Ascensores Enor.

João Mendes Ribeiro, Carlos Antunes e Désirée Pedro, autores do projecto de remodelação do Laboratório Chimico e Telmo Cruz, Maximina Almeida e Pedro Soares, que assinaram o Mercado Público da Comenda, no Alentejo, foram os contemplados nesta edição. O “Grande Prémio”, no valor de dez mil euros, foi atribuído aos espanhóis Víctor Cotelo e Juan Funes, autores de uma vivenda unifamiliar, no conjunto da antiga fábrica de curtumes da Ribeira de San Lourenzo, em Ponte Sarela, Santigo de Compostela.

Os autores dos dois projectos portugueses, distinguidos com um prémio no valor de quatro mil euros, foram seleccionados entre um total de 11 finalistas. Segundo António Balsinha, director da Enor Portugal, citado pelo Jornal de Notícias, “as obras vencedoras vêm confirmar o excelente momento que a arquitectura nacional atravessa e a sua condição de referência a nível mundial“.

Segundo revelou a organização, na base da escolha do projecto de remodelação do Laboratório Chimico, do Museu das Ciências, esteve, de acordo com o júri da iniciativa, “a sensibilidade na relação com a pre-existência, o que permite gerar uma arquitectura carregada de emoções e com um cuidado extraordinário“.

Já no Mercado Público da Comenda, o júri teve em conta “o cuidado na sua relação com o espaço urbano e a criação de um espaço público que vem qualificar este ambiente“.

O júri era composto pelo arquitecto português João Álvaro Rocha e por Andrés Fernandez-Albalat, Francisco Beloqui, David Cohn, Javier Revillo, José Rodríguez e Carlos Quintáns.

Todos os projectos vencedores, finalistas e seleccionados pelo júri serão incluídos num livro, editado em português e em castelhano, que será distribuído gratuitamente entre os profissionais do sector, bibliotecas, centros de arte contemporânea ibéricos e nas faculades de arquitectura.

Instituídos em 2005, os prémios ibéricos Enor têm como principal objectivo “contribuir para a divulgação das melhores obras de arquitectura realizadas em Portugal e Espanha” e já contemplaram os arquitectos  Eduardo Souto Moura e Francisco Aires Mateus em edições anteriores.

O concurso registou para cima de 400 obras concorrentes.

Mais em http://www.enor.es/premio/index_pt.html

LaboratórioChimico - João Mendes Ribeiro, Carlos Antunes e Désirée Pedro

Mercado da Comenda - Telmo Cruz, Maximina Almeida e Pedro Soares

Notícia publicada em: http://www.oasrs.org/conteudo/agenda/noticias-detalhe.asp?noticia=1916

Anúncios

0 Responses to “Prémio Enor para seis arquitectos portugueses”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




EMAIL naul.wordpress@gmail.com

calendário

Novembro 2009
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Visitantes

  • 122,761 arquitectos

%d bloggers like this: