Arquivo de Março, 2009

Debate sobre a Casa da Rua de Alcolena

image0011

O encontro surge na sequência da iniciativa da Ordem dos Arquitectos de escrever à Câmara Municipal de Lisboa pedindo a classificação da casa no Restelo, projectada entre 1951-55 pelo arquitecto António Varela, e que integra azulejos de Almada Negreiros.

A Ordem dos Arquitectos pretende que o imóvel seja classificado como «bem cultural de interesse municipal». A casa já integra o Inventário Municipal do Património e está inserido na Zona Especial de Protecção de vários monumentos classificados, pelo que, qualquer alteração só pode ser feita com parecer positivo do instituto estatal responsável pelo património classificado (Igespar).

A Ordem dos Arquitectos invoca o interesse do imóvel em causa como representativa da «arquitectura do [chamado] movimento moderno» e relembra que ele consta em várias investigações e inventários arquitectónicos: sãos os casos do Inquérito à Arquitectura do Século XX em Portugal, do inventário do Docomomo ibérico da habitação, que documenta as intervenções modernistas da arquitectura, e de trabalhos científicos na área da arquitectura.

Com o intuito de alertar e tornar público o envolvimento da sociedade no que se considera ser um atentado à memória, património e arquitecturas portuguesas, a Ordem dos Arquitectos lançou ainda uma petição on- line em defesa da preservação da Casa de Alcolena, 28, que pode ser consultada em: http://www.petitiononline.com/Alcolena/petition.html

agradecimento OARSR

duas formas de planear Lisboa – Saal e Expo’98

atte408d

Duas formas de planear Lisboa – Saal e Expo’98 | Filipa Magalhães apresenta tese de Mestrado na Ordem dos Arquitectos

A arquitecta Filipa Magalhães apresenta, na sede da Ordem dos Arquitectos no próximo dia 25 de Março, às 19h, uma dissertação de mestrado que compara duas formas de planear a cidade de Lisboa – a que foi realizada com as operações do Serviço de Ambulatório de Apoio Local (SAAL), um programa de apoio à habitação lançado durante o I Governo provisório de Portugal, e a que resultou da organização da Expo-98.

Do SAAL à experiência da Expo-98: duas formas diversas de conceber a cidade compara “dois exemplos que resultam de um esforço para responder às questões levantadas pelo falhanço do plano como ferramenta essencial para planear a cidade do Movimento Moderno. Os pontos que os unem e que os afastam servem de fio condutor, num olhar crítico sobre as escolhas do planeamento em Lisboa”, refere a autora.

Esta tese de Mestrado foi defendida na Architectural Association School of Architecture de Londres e teve como tutor o urbanista Jorge Fiori.

A apresentação de Filipa Magalhães está integrada no Ciclo Investigações, coordenado pelo arquitecto José Luís Ferreira, dedicado à divulgação de trabalhos de investigação, teses de mestrados e de doutoramento, elaborados ou não por arquitectos cuja selecção pode ser feita através de candidaturas dos interessados ou por convite da Secção Regional Sul.

A entrada é livre.

Mais informações em http://www.oasrs.org/

agradecimento OASRS

A casa da vizinha não é tão verde quanto a minha

slogan1

O arquitecto João Luís Carrilho da Graça, Prémio Pessoa 2008, é o convidado da Sessão de Apresentação da Revista digital ‘A Casa da Vizinha Não é Tão Verde Quanto a Minha’, que vai decorrer no próximo dia 20 de Março, sexta-feira, às 21 horas, no Auditório da Sede Nacional da Ordem dos Arquitectos.

‘A Casa da Vizinha Não É Tão Verde Quanto a Minha’ é uma base de dados na Internet de projectos arquitectónicos que integra o conceito de sustentabilidade como ferramenta fundamental. Passados 18 meses, o projecto lançado pela Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitectos entra numa nova fase tendo sido redesenhada e reformulada como revista on-line integrando projectos internacionais, a actualização de projectos nacionais, opinião, notícias e agenda e uma rubrica de perguntas e respostas sobre temas de sustentabilidade – chamada o ‘génio da lâmpada de baixo consumo’.
“O projecto evoluiu e agora a ambição é maior, mais consciente do seu lugar e do seu potencial”, segundo refere o arquitecto e vice-director da revista Carlos Sant’Ana. O director é o arquitecto Nadir Bonaccorso.

A revista digital vai estar associada a um conjunto de eventos periódicos, desde conferências com convidados nacionais e internacionais a exposições e workshops.

A entrada é livre.

mais informações em http://www.casadavizinha.eu/

agradecimento OASRS

Conferencias Nucleo de arquitectura universidade lusiada famalicao

 

mais info http://naaul-f.blogspot.com/

conferencias de arquitectura

prémio Mies van der Rohe 2009

premio-mies

Foi divulgada a lista dos cinco finalistas do Prêmio Mies van der Rohe 2009!!! Os projectos finalistas são:

• Centro Multimodal de Nice, Nice (França) – Marc Barani / Atelier Marc Barani
• Sala de Espetáculos Zenith, Estrasburgo (França) – Massimiliano Fuksas, Doriana Fuksas / Massimiliano
Fuksas Architecture
• Universidade Luigi Bocconi, Milão (Italia) – Shelley McNamara, Yvonne Farrell / Grafton Architects
• Companhia de Opera e Balé da Noruega, Oslo (Noruega) – Kjetil Trædal Thorsen, Tarald Lundevall,
Craig Dykers / Snøhetta
• Biblioteca e Centro de Cidadania, Barcelona (Espanha) – Rafael Aranda, Carme Pigem, Ramon Vilalta / RCR Aranda Pigem Vilalta Arquitectes

Os cinco finalistas foram seleccionados a partir de uma lista de 341 projetos indicados por entidades europeias ligadas à arquitectura.

obra falada

ii-obra-falada

what are you doing?

image001

“Pedro Domingos, José Adrião, Cristina Veríssimo/Diogo Burnay, Maximina Almeida/Telmo Cruz , Pedro Pacheco, Fernando Martins e Pedro Falcão de Campos são alguns dos arquitectos que vão participar nas tertúlias mensais que a Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitectos organiza, subordinadas ao tema What are you Doing? – WAYD para os amigos.

Sempre na primeira semana de cada mês, a partir das 21 horas, o auditório da Sede Nacional da Ordem dos Arquitectos transforma-se para acolher um arquitecto convidado e três participantes voluntários disponíveis para apresentar um trabalho, uma ideia, um conceito, um projecto que estejam a desenvolver no último ano. Em 13 minutos cada um revela o What Are You Doing?

A organização quer transformar o auditório da sede «num espaço lounge, com boa música, num ambiente informal, para pensar arquitectura». Lança,  assim, o mote para os arquitectos exporem publicamente os seus trabalhos.

A primeira sessão WAYD ocorreu a 3 de Março, com os arquitectos Manuel Aires Mateus , Nadir Bonaccorso, José Manuel Alves e Claúdio Vilarinho e encheu por completo o auditório da OA.

A segunda edição vai decorrer no próximo dia 2 de Abril às 21 horas e conta com a participação do arquitecto Pedro Domingos.

José Adrião, Pedro Pacheco, Fernando Martins e Pedro Falcão de Campos, além das duplas Cristina Veríssimo/Diogo Burnay e Maximina Almeida/Telmo Cruz, estão já confirmados para as sessões mensais até Julho. Todos os arquitectos interessados em participar nos debates futuros podem enviar a sua proposta para o mail wayd@oasrs.org.

Resumindo: na primeira semana de cada mês o WAYD devolve à Ordem o espírito das velhas tertúlias  –  um convidado a que se juntam três participantes revelam-nos o que está a acontecer com o seu processo criativo.”

A entrada é livre.

Convidados das primeiras sessões:

3 de Março – Manuel Aires Mateus

2 de Abril – Pedro Domingos

8 de Maio – José Adrião

5 de Junho – Cristina Veríssimo + Diogo Burnay

2 de Julho – Maximina Almeida + Telmo Cruz


Saiba mais em http://www.oasrs.org/

agradecimento OASRS

EMAIL naul.wordpress@gmail.com

calendário

Março 2009
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Visitantes

  • 122,545 arquitectos