FANTASPORTO

Fantasporto tem programa paralelo de arquitectura A 29.ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto (Fantasporto), que tem o Teatro Rivoli como sede, vai ter uma retrospectiva «Cinema e arquitectura» entre as várias sessões competitivas previstas no programa oficial. Em colaboração com a Ordem dos Arquitectos – Secção Regional Norte (OASRN), a retrospectiva «Cinema e arquitectura» inclui duas conferências dedicadas ao tema ‘Sobre as ruínas do futuro’* com dois convidados especiais.

A 17 de Fevereiro (Teatro Rivoli, 18h), o convidado é o arquitecto japonês Sou Fujimoto, premiado no Festival Mundial de Arquitectura de Barcelona de 2008 – foi vencedor da categoria «residência privada» com um projecto de uma casa de madeira, um «bungalow» que, na sua própria descrição, «pode ser considerada uma pequena e primitiva habitação» mas a pensar numa «nova arquitectura» [mais]. Casa de Sou Fujimoto: parece um lego para adultos brincarem Sou Fujimoto aproveita a enorme «versatilidade» da madeira para criar uma habitação em que não se definem tectos, chãos ou paredes à partida, ou seja, em que um chão se pode transformar em tecto, parede ou cadeira, com diferentes perspectivas e usando blocos daquele material. «Os diferentes níveis de uma habitação são relativos e permitem que os habitantes reinterpretem os espaços de que acordo com o sítio da casa em que se encontram (…) tal coisa só é possível porque possivelmente apenas com madeira se pode obter uma estrutura ou uma peça de mobiliário».

A 19 de Fevereiro (Teatro Rivoli, 18h) o convidado é o arquitecto Marcos Cruz, cujo trabalho de doutoramento foi galardoado recentemente pelo Royal Institute of British Architects e no qual discute, através do usos das tecnologias digitais, os limites da materialidade da arquitectura [mais]. Em ambas as sessões vão estar os arquitectos Jorge Patrício Martins, comissário da retrospectiva «Cinema e Arquitectura» e Luís Tavares Pereira, da OASRN.

O levantamento de ingressos para os filmes (gratuitos) pode ser feito na bilheteira do Rivoli, no dia anterior de cada sessão entre as 13h e as 22h. De acordo com a informação da OASRN, a presença nas conferências e sessões de cinema equivalem cada uma a um crédito de «Formação opcional em matérias de arquitectura».

Filmes que passam na Retrospectiva Cinema e Arquitectura: Artificial Inteligence: AI – Steven Spielberg – EUA – 146 min Breaking and Entering – Anthony Minghella – GB, EUA – 120 min Blade Runner – Ridley Scott – EUA, HK – 117 min Blindness – Fernando Meirelles – Can, Bra, Jap – 120 min Code 46 – Michael Winterbottom – GB – 92 min Dark City – Alex Proyas – Aus, EUA – 100 min Immortel – Enki Bilal – Fra, Ita, GB – 102 min I Am Legend – Francis Lawrence – EUA, Austrália – 101 min Metropolis – Fritz Lang – Ale – 153 min Re-cycle – Oxide Pang, Danny Pang – Tai, HK – 108 min The Island – Michael Bay – EUA – 136 min

Informações: Fantasporto Rua Aníbal Cunha, 84 – sala 1.6, Porto Tel. 222 058 819 E-mail: info@fantasporto.com http://www.fantasporto.com *‘Sobre as ruínas do futuro’ evoca duas explicações para o título.

A primeira é a de que, na última Bienal de Arquitectura de Veneza, o Leão de Ouro foi atribuído ao «Hotel Polonia» – The Afterlife of Buildings [mais], exposição em que «o sentido de permanência e durabilidade da arquitectura era confrontado com colagens artísticas de seis edifícios contemporâneos erguidos na Polónia (…) que retratavam alterações na sua função» relacionando-as «com alterações sociais num futuro próximo». A segunda é a de que o tema das conferências retoma o texto «The ruins of the future» [mais] escrito no blog do autor Sam Jacob. Ele diz que «cada sucesso transporta consigo as sementes do falhanço» e discorre sobre coisas que, na sua opinião, se podem escrever: «A história sugere que a construção dos projectos mais ambiciosos imediatamente precede o maior declínio económico. É o que vimos acontecer com o Museu Guggenheim de Bilbau ou com as novas cidades construídas na zona do Golfo [Pérsico]». O texto queixa-se de um certo clima de «complacência, arrogância e ausência de dúvidas» que conduz a uma «feira de vaidades do consumo». Outras opiniões poderiam acrescentar a esta visão que a história apenas sugere que nunca sabemos o que vai acontecer e o que o seu estudo consiste em isolar um problema e trabalhá-lo – definindo através de que ferramentas o vamos fazer e sabendo que o que se obtém é uma explicação plausível, entre outras, para algo que queríamos demonstrar. © OASRS 2/13/2009

Anúncios

0 Responses to “FANTASPORTO”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




EMAIL naul.wordpress@gmail.com

calendário

Fevereiro 2009
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Visitantes

  • 123,224 arquitectos

%d bloggers like this: